Enquete 400- Prisioneiro como voluntário de pesquisa

Prisioneiros são sempre lembrados quando há carência de voluntários para a pesquisa clínica. Todavia, eles vivenciam restrições de liberdade e de autonomia, apresentam limitações à privacidade e  nem sempre recebem a devida atenção à saúde. Acresce aspectos de segurança associados a necessidades de saída para o hospital para cumprimento do protocolo de pesquisa.

Como deveriam atuar Comités de Ética em Pesquisa sobre a participação de prisioneiros em protocolos de estudo clínico?

Visualizar Resultados

Carregando ... Carregando ...

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *