Enquete 295- Negligência com A por zelo com B a Z? Pode?

enqu

http://bioamigo.com.br/enquete-290-quando-a-rebeldia-do-paciente-torna-se-emergencia-repetitiva/

O consultor de Bioética, na reunião com os diretores do hospital, recomendou que era imperativo pela prudência e pelo zelo privilegiar a Beneficência à chegada do paciente ao Pronto Socorro, todas as vezes. http://bioamigo.com.br/enquete-290-quando-a-rebeldia-do-paciente-torna-se-emergencia-repetitiva/

O Diretor técnico discordou: ” … O comportamento do paciente negando-se a continuar fazendo tratamento ambulatorial significa revogação do consentimento inicial e traz nítidos danos  aos demais pacientes e aos profissionais da saúde. Eu não aceito que a rebeldia do paciente deva ser tolerada, que o seu desejo de se cuidar tão-somente quando se sente muito desconfortável e próximo da morte tenha que ser respeitado em nome da autodeterminação…”.

O Diretor jurídico sugeriu: “… Vamos dar um ultimato ao paciente, ou ele cumpre as recomendações beneficentes comparecendo ao ambulatório, realizando exames, etc… ou passaremos a entender que o nosso hospital está desobrigado de cuidar dele e que os recursos devem ser direcionados àqueles que de fato respeitam a organização do sistema de saúde…”  

O Diretor do Pronto Socorro assim se manifestou:  “… Eventual  não atendimento na Emergência seria negligência e é situação onde, conceitualmente,  até poder-se-ia  desconsiderar o direito do paciente à autonomia, mas, todas as vezes o paciente está lá no Pronto Socorro solicitando ser atendido e  consentindo com as condutas…”.

O que deve prevalecer?

Visualizar Resultados

Carregando ... Carregando ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *