Enquete 117- Paciente incapaz e alimentação

Paciente declarou por escrito, há anos, que não  desejava  receber  ressuscitação cardíaca, submeter-se a uma operação, ou vir a ser alimentado e hidratado, caso sofresse de uma extrema incapacidade mental, sem nenhuma chance de reversão, uma questão de dignidade no seu ponto de vista.

Agora,  o paciente está com Doença de Alzheimer e incapaz, totalmente dependente de outras pessoas. A família deseja suspender a alimentação para satisfazer o desejo expresso quando capaz, porém, o médico responsável pela Casa de Repouso onde ele mora atualmente  não permite, alegando que o paciente come quando a colher com o alimento é posta na boca, interpretando como “mudança de vontade” e não como ato automático.

Qual é a sua opinião?

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *