Enquete 646- Suicídio e diretiva antecipada de vontade

Paciente de 78 anos registra em cartório uma diretiva antecipada de vontade. Dois meses depois tenta o suicídio, é regatado com vida  e fica em estado grave, inconsciente, necessitando de suporte à vida em Unidade de terapia intensiva. Os termos do documento são contrários à aplicação dos métodos exigidos pela situação clínica. O familiar que se torna o responsável comenta que presume que a iniciativa do documento tenha sido de caso pensado.

O paciente deve ser encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva?

Visualizar Resultados

Carregando ... Carregando ...