Enquete 521- Faça como eu digo não como eu faço

Há uma linha de pensamento que enxerga o ponto de vista que médico não pode ter objeção de consciência religiosa como utilitarista, melhor consequencialista,  porque a justificativa está centrada nas consequências das ações. Paciente Testemunha de Jeová não aceita por motivos religiosos a transfusão de sangue mesmo se a recusa significa risco iminente de morte.

Suponha um médico brasileiro sem chance de encaminhamento do caso para outro colega no cenário 1: ele recusa-se a praticar um aborto legal. Agora no cenário 2: ele prescreve transfusão de sangue para paciente Testemunha de Jeová com grave hemorragia pós-parto por ele realizado causada por atonia uterina. No cenário 1, a consequência do não fazer pela objeção do médico será uma vida, no cenário 2 pela objeção da paciente será uma morte.

Não sua opinião teria havido incoerência por parte do médico nas duas atitudes?

  • Sim, ele exigiu respeito a sua religiosidade mas não respeitou a da paciente (0%, 0 Votes)
  • Não, houve zelo pela vida e pela evitação da morte (0%, 0 Votes)

Total de Respostas: 0

Carregando ... Carregando ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *