Enquete 520- Como médico uma consciência, como cidadão outra?

A credibilidade de um artigo científico passa pela qualidade editorial da publicação, o New England Journal of Medicine, por exemplo, tem alto fator de impacto próximo de 60. A ideia de filtro qualificado acadêmico a respeito de pesquisas clínicas transmite-se para textos opinativos.  Entretanto, enquanto a conclusão de uma pesquisa poderia ser contestada pela análise dos métodos, uma oposição a conclusão de ponto de vista fica no terreno das ideias, dos códigos éticos e das leis.

Recentemente, usuários do New England Journal of Medicine puderam  ler  o que resumo: Tornar-se médico é assumir a obrigação de colocar em primeiro lugar o bem-estar e os direitos do paciente e assim não pode dizer-se impedido de alguma prática por objeção religiosa de consciência, ou escolhe uma especialidade que não leve a conflito moral ou desiste da profissão.

O recado subentende questões relacionadas ao aborto, portanto pouco aplicável no Brasil de hoje, onde, contudo, há aspectos ligados ao sistema de saúde que podem gerar dúvidas na consciência do médico.

Em tese, o médico tem direito a objeção de consciência religiosa ou não?

Carregando ... Carregando ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *