Enquete 418- O efeito benéfico do sentar e do deambular no pós-operatório, uma mudança de paradigma

John H Powers (1898-1981) teve uma grande contribuição para o prognóstico pós-operatório ao observar que o repouso é carregado de danos para o paciente. Períodos prolongados de repouso na cama na convalescença são anatomica, fisiologica e psicologicamente  anticientíficos.  Sair da cama precocemente e deambular  contribui para a pronto retorno à vida normal. Powers comparou 100 pacientes consecutivos que sentaram na cadeira e deambularam no primeiro dia após uma operação de grande porte com igual número de pacientes que permaneceram acamados por 10-15 dias. Ele registrou menos complicações e mais precocidade na volta à rotina  no grupo que foi mobilizado com cerca de 24 horas de pós-operatório. Esta observação publicada no JAMA teve grande impacto na conduta pós-operatória (THE ABUSE OF REST AS A THERAPEUTIC MEASURE IN SURGERY. EARLY POSTOPERATIVE ACTIVITY AND REHABILITATION).

Esta evidência revolucionária para a época só aconteceu

Visualizar Resultados

Carregando ... Carregando ...