171- Palavra de honra

duas-pessoas-conversando-partilha-sentado-em-uma-mesa_318-62778Numa atmosfera sujeita a camadas de poluição por conflitos de interesse, deseja-se que a moralidade dos comportamentos numa  Pesquisa Clínica esteja de acordo com as regras e os valores de um código moral prescrito como modelar pela sociedade. O atendimento lhe confere admirada reputação pela população e uma visão do pesquisador com honra ilibada.
Este objetivo demanda do cientista-investigador-observador o compromisso maior de respeitar o Código de Ética Médica, atender à Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde  e portar-se com profissionalismo, o que significa colocar os interesses do voluntário de pesquisa acima de qualquer outra consideração.

A migração da condição de paciente para voluntário de pesquisa significa a sua inclusão num espaço misterioso com uma cultura distinta que lhe acresce vulnerabilidade. Há aprofundamento das desigualdades do candidato a voluntário de pesquisa em relação ao pesquisador se comparado com as observadas na relação assistencial médico-paciente.

O candidato a voluntário de pesquisa tem a possibilidade de as reduzir  por uma sequência de processamento de informações a respeito do estudo. Ela compreende  a recepção, a interpretação e a compreensão, que dão essência para a efetivação de uma opinião. O instrumento universal é uma exposição por escrito estruturada para viabilizar um consentimento -ou não- consciente e  livre de coerção sobre a conjuntura da experimentação.

Assim, no contexto do direito à aceitação ou não ao convite para compor o voluntariado, o denominado Termo de Consentimento Livre e Esclarecido é documento obrigatório e da maior relevância moral na Pesquisa Clínica. Ele cria uma dinâmica de comunicação, o pesquisador esclarece ao candidato a voluntário e dele recebe uma posição aquiescente ou não à solicitação. O candidato a voluntário precisa estar com a sua capacidade cognitiva preservada, caso contrário, torna-se  indispensável a participação de um seu representante. O diálogo é bem-vindo. Continue lendo