159- O poder de ser médico

medico_superman-590

Crédito: http://graphicriver.net/item/smiling-doctor-with-superhero-silhouette/6057144

Observo a preocupação de jovens médicos em treinamento sob supervisão com o real cumprimento pelo paciente do passo-a-passo desenvolvido e recomendado de acordo com a mais útil e eficiente sustentação técnico-científica validada. Não se deve supor outra expectativa do idealismo.

O dia-a-dia, contudo é de frustrações. O jovem médico empenha-se pelo bom resultado no decorrer do atendimento, mas o paciente pode não proceder pela mesma cartilha, afinal o aprendizado sobre o que o doutor lhe “ensinou” tem a sua contrapartida individual, motivadora para a captação e para a retenção. Não consentimento, não aplicação no curto prazo ou não adesão subsequente sustentam uma significação pessoal do paciente para o poder de (não) participar ativamente dos cuidados com a própria saúde.

O jovem médico que não se empenha pela “melhor” saúde do paciente afasta-se da excelência do ser médico. O paciente que se distancia dos “remédios” pode ou não afastar-se da sua visão de excelência da própria saúde. Combinações infinitas desafiando a prudência e o zelo. Continue lendo