130-Discriminação e Princípio Fundamental da Ética

discrimination_NOrth_carolina (1)O termo discriminação foi introduzido no Código Brasileiro de Deontologia Médica que vigorou de 1984 a 1988. Ele persiste parte do Princípio Fundamental I do Código de Ética Médica vigente: A Medicina  é uma profissão a serviço da saúde do ser humano e da coletividade e será exercida sem discriminação de nenhuma natureza.

É essencial analisar o significado de discriminação de nenhuma natureza no âmbito da relação médico-paciente e na integração entre Beneficência, Segurança (Não Maleficência) e Autonomia, três princípios da Bioética.

Sendo discriminação um ato de separar, tratar de modo diferente e desigual em relação a demais e sendo a Saúde um direito de todo cidadão, fica evidente que médicos e pacientes devem interagir com a Medicina visando ao benefício, segurança e respeito a preferências e a valores, independente de eventuais diferenças  de gênero, etnia, cor, religião, etc… É o que vem à mente em primeiro lugar. Continue lendo