BioAmigo 94: Biquini

RMImap-CIA

Crédito: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/35/RMImap-CIA.jpg

Louis_Reard

Loius Réard (1897-1984)

Biquini é maiô de duas peças.

O bi, contudo, não é um prefixo para expressar que há dois componentes.

A palavra biquini  deriva do atol de Bikini, hoje parte da República das Ilhas Marshall.

No atol, no decorrer de julho de 1946, já em plena Guerra Fria, houve explosão  atômica experimental  realizada pelos Estados Unidos da América.

No mesmo ano de 1946, o francês Louis Réard  (1897-1984) criou o maiô  em duas peças.

O impacto explosivo da novidade gerou a transferência do nome geográfico.

Enquete 84: Paciente discorda da recomendação médica

sim-nao-talvez-suacampanhaO problema de saúde do paciente motiva solução técnico-científica e humana pelo médico, que deve ser sustentada na atualidade da Medicina e no respeito à Ética Médica.

Há ocasiões em que a recomendação zelosa e prudente do médico não é acolhida pelo paciente que procurou orientação e cuidados.

Na sua opinião, que fatores podem causar a negativa por parte do paciente?

BioAmigoBR 93- O primeiro hospital do Brasil

http://www.actamedica.org.br/noticia.asp?codigo=104

94

Prédio da Santa Casa da Misericórdia de Santos com 1400 leitos, inaugurado pelo presidente Getulio Dornelles Vargas em 2 de julho de 1945. Crédito: http://www.actamedica.org.br/noticia.asp?codigo=104

O primeiro hospital no Brasil foi construído por iniciativa do português Braz Cubas (1507-1592) no então povoado de Enguaguaçu na Capitania de São Vicente.

Ele foi inaugurado em  novembro de 1543 sob a denominação de Hospital de Todos os Santos, origem da Santa Casa da Misericórdia de Santos.

Atribui-se ao nome do hospital a designação da cidade como Santos.

 

 

Enquete 83: Leitos para o parto no Brasil

pregnancy (1)O número de leitos para o parto  em hospitais da rede suplementar e filantrópicos conveniados ao SUS  mostra-se decrescente no Brasil.  Ao mesmo tempo, o número de leitos obstétricos privados cresceu https://www.cremesp.org.br/?siteAcao=Jornal&id=2032.

Qual é a sua opinião sobre este comportamento, sabendo-se que, por um lado, a população brasileira envelhece, assim requerendo maior número de leitos para os cuidados associados a doenças crônicas, e, por outro lado, ocorre menor índice de natalidade, porém com aumento do número de partos com alta complexidade.

Enquete 82: Atendimento no limite superior da precariedade

hosp1

Crédito: http://g1.globo.com/profissao-reporter/noticia/2013/08/medicos-mostram-dificuldade-para-atender-pacientes-nos-hospitais.html

Abstraindo-se da idealidade, de análises políticas sobre A saúde é direito do cidadão e dever do estado, considerando que  os profissionais da saúde estão presentes e comprometidos com as necessidades de saúde dos pacientes e focando  um momento real de excesso de demanda em relação à capacidade de atendimento em um determinado hospital: É válido atender no limite superior da precariedade para não recusar a entrada do paciente?

BioAmigoBR 92- Jabuticaba é do Brasil

jabuticaba_3_gA  jabuticaba é fruta  com registro de nascimento brasileiro. Pode ser jaboticaba, também. A jabuticabeira é árvore alta, nativa da Mata Atlântica, e a fruta, que é doce e com única semente, cresce em aglomerados no tronco e nos ramos.

Os que convivem com jabuticabeiras dizem que costumam comer a jabuticaba assim que tiram da árvore e que não dá para comer uma só.

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) registrou em verso:

Atrás do grupo-escolar ficam as jabuticabeiras.
Estudar, a gente estuda. Mas depois,
ei pessoal: furtar jabuticaba.
Jabuticaba chupa-se no pé.
O furto exaure-se no ato de furtar
Consciência mais leve do que asa
ao descer,
volto de mãos vazias para casa

José Bento Renato Monteiro Lobato (1881-1948) incluiu no Sítio do Picapau Amarelo:

As jabuticabas tinham outros fregueses além da menina.

Um deles era um leitão muito guloso, que recebera o nome de Rabicó.
Assim que via Narizinho trepar à árvore, Rabicó vinha correndo postar-se
embaixo à espera dos caroços.

Cada vez que soava lá em cima um tloc! seguido de um pluf! ouvia-se cá embaixo um nhoc! do leitão abocanhando qualquer coisa.

E a música da jabuticabeira era assim: tloc! pluf! nhoc! — tloc! pluf! nhoc!…

(Livro Reinações de Narizinho)

Enquete 81- Você seria voluntário de pesquisa para vacina contra a Dengue?

Placa

Notícia de 27 de maio de 2015 http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/05/instituto-butantan-busca-voluntarios-para-teste-da-vacina-contra-dengue.html informa que Instituto Butantan, órgão  vinculado à Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo  em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) está recrutando voluntários  para  a segunda fase de testes da vacina contra a dengue. Os resultados desta fase são essenciais para autorizar a fase 3, quando se pretende avaliar os efeitos da vacina em cerca de 17 mil voluntários em várias regiões do Brasil.

Recente pergunta Você seria voluntário em pesquisa sobre vacina contra a Dengue feita o site Coração & Vida durante o recente surto da doença em estados do Brasil, resultou em cerca de 40% da resposta NÃO http://www.coracaoevida.com.br/destaques/maioria-aceitaria-ser-voluntario-de-vacina-contra-dengue/.

Portanto, enquanto deve-se admitir que 100% da população deseja uma vacina disponível contra a Dengue, nem todos consentiriam em participar como voluntário de pesquisa na fase 3.

Qual é o principal fator que  faz com que um habitante de região com alto índice da doença, supondo-se a vacina em estudo já aprovada na fase 2 (análise de eficácia e de segurança em número limitado de voluntários), recuse-se para si mesmo receber a preparação-esperança, e, assim, dispor-se a ser acompanhado com rigor científico por alguns anos para  análise do benefício imunitário e de eventuais adversidades, não necessariamente previstas?

Recorde-se que o voluntário de pesquisa no Brasil não recebe remuneração pela participação e que o pesquisador-responsável deve envolver-se em todas as necessidades de saúde do voluntário que eventualmente surjam no decorrer do estudo, inclusive as não relacionadas ao método utilizado.

Enquete 81:

A) Aceitaria ser voluntário

B) Nao aceitaria ser voluntário

 1- Falta de hábito,  afazeres pessoais

2- Efeito bula, receio as adversidades

3- Desconfiança do sistema de pesquisa

Responda em Comentários abaixo!

BioAmigoBR 91- Futebol e Copa de 1950

bra-uru-1950

Crédito: http://imortaisdofutebol.com/2013/04/30/jogos-eternos-brasil-1×2-uruguai-1950/

0101-copa-mundial-de-1950

 

O futebol é o esporte nacional do Brasil. “O Fla-Flu surgiu quarenta minutos antes do nada”, é frase atribuída a Nelson  Falcão Rodrigues (1912-1980).

A Copa do Mundo de 1950 é  um marco da história do futebol brasileiro. Uma lição sobre a possibilidade da determinação coletiva vencer o talento individual. O Brasil fizera 21 gols e sofrera 4 gols até 16 de julho de 1950, o dia da final.

O time que perdeu o jogo final para o Uruguai por 2×1, de virada, era 73% formado por jogadores que atuavam em clubes cariocas. Não era permitida a substituição de jogador no decorrer da partida.

Escalação do Brasil:

1- Barbosa (1921-2000)- Vasco da Gama

2- Augusto (1920-2004)- Vasco da Gama

3- Juvenal (1923-2009)- Flamengo

4- Bauer (1925-2007)- São Paulo

5- Danilo (1920-1996)- Vasco da Gama

6- Bigode (1922-2003) – Flamengo

7- Friaça (1924-2009)- São Paulo

8- Zizinho(1921-2002)- Bangu

9- Ademir (1922-1996)- Vasco da Gama

10-Jair (1921-2005)- Palmeiras

11- Chico (1922-1997)- Vasco da Gama

Técnico Flavio Costa (1906-1999)- Vasco da Gama

 

121-Nuremberg, um ponto de partida para a Bioética

0803-nuremberg-trials-building

O Prédio da Justiça, Nuremberg

churchil-roosevelt-e-estaline-em-ialta-fevereiro-de-1945

Conferência de Ialta, fevereiro de 1945, essencial para o término da Guerra

A primeira metade do século XX testemunhou pesquisas criminosas em seres humanos. Elas compõem história de vergonhas do exercício da Medicina. Seria para as esquecer, não fosse a necessidade da memória sempre viva nas gerações de médico como alerta pedagógico. Pois a beira do leito é sensível a comportamentos fora dela.

A maioria dos malfeitos contra o ser humano em nome da Medicina não determinou punições exemplares aos condutores. Muitas delas, nem eram  ajuizadas como anti-éticas na ocasião das práticas. Um fato marcante aconteceu na cidade de Nuremberg, após o término da Segunda Grande Guerra Mundial. Foi o julgamento dos médicos nazistas diretamente envolvidos em hediondos crimes contra a Humanidade que foram cometidos sob inadmissível  denominação de pesquisa. Continue lendo