88-O vestido viral e a Bioética

vestO vestido  virou  saia justa. Tudo começou com uma divergência. Alguém via cores no vestido que não eram as mesmas vistas por outra pessoa. A dúvida tornou-se viral nas redes sociais. Os tons das listras entraram em competição com os 50 tons de cinza. Um abalo sobre o que seja de fato o mundo real. Um vestido que desnudou ambiguidade do cérebro. Nenhum marqueteiro pensou como tática para vender vestido.

O vestido-hieróglifo despertou o Champollion (Jean-François, 1790-1832) existente em  todos nós. Cada um decifrou as cores carregando a bagagem perceptiva. Ponto para os artistas que pintam o que vêem e cantam o que sentem. Todos nós artistas por um instante nutrindo o meme. Continue lendo

BioAmigoBR 12-Parabéns Cidade Maravilhosa!

boloParabéns ao Rio de Janeiro por seus 450 anos. Parabéns à cidade onde nasci, cresci e me formei. Parabéns aos cariocas, inclusive aos que não torcem pelo Vasco da Gama. Parabéns à Cidade Maravilhosa, que ganhou este epíteto merecida e definitivamente, no Carnaval de 1934, na marchinha  composta pelo carioca  Antônio André de Sá Filho (1906-1974) e cantada por Aurora Miranda indicada por sua irmã Carmem Miranda ao compositor.

CIDADE MARAVILHOSA

Cidade maravilhosa
Cheia de encantos mil
Cidade maravilhosa
Coração do meu Brasil

Cidade maravilhosa
Cheia de encantos mil
Cidade maravilhosa
Coração do meu Brasil

Berço do samba e de lindas canções
Que vivem n’alma da gente
És o altar dos nossos corações
Que cantam alegremente

Cidade maravilhosa
Cheia de encantos mil
Cidade maravilhosa
Coração do meu Brasil

Cidade maravilhosa
Cheia de encantos mil
Cidade maravilhosa
Coração do meu Brasil

Jardim florido de amor e saudade
Terra que a todos seduz
Que Deus te cubra de felicidade
Ninho de sonho e de luz

Cidade maravilhosa
Cheia de encantos mil
Cidade maravilhosa
Coração do meu Brasil

Cidade maravilhosa
Cheia de encantos mil
Cidade maravilhosa
Coração do meu Brasil