20-Meu smartphone, minhas bactérias

Quem é que sai de casa sem o aparelho celular? Pode-se contar nos dedos de uma mão. E, falando em dedo, ele deixa no aparelho, não somente a impressão digital, como também o microbioma pessoal.

O smartphone é fonte de informações, além das disponíveis na rede de internet, sobre a coleção de microorganismos  que o dono do aparelho possui nos dedos que teclam e seguram. E, ademais, ele torna-se método de estudos sobre diversidades interpessoais de microbioma.  Portanto, a conexão pele-tela insere-se na advertência da Bioética da Beira do leito que benéficos de qualquer natureza trazem chances de malefícios. Continue lendo