CBio2-Ética Médica e o Facebook. Um decálogo sobre erros que o médico não pode cometer

ernesto-lippmannDr. Ernesto Lippmann
Advogado

  

               Hoje em dia quase 1 bilhão de pessoas participam do Facebook. Você já parou para se perguntar por que tudo de bom que ele oferece é de graça?  Simplesmente, porque o Face compartilha suas informações com seus anunciantes, e passa longe de qualquer noção de privacidade.

É muito difícil apagar um comentário, pois mesmo que você o faça, ele já pode ter sido compartilhado e se espalhado como plumas ao vento.

E, basta dar uma volta pelo Face para perceber que muitos erros são cometidos pelos médicos, na hora de divulgar sua imagem virtual. Continue lendo

CBio1-Cria-se um Espaço para “Bioeticar”

JaniceCaron-150x150                                                                              Dra. JANICE CARON NAZARETH

Os cursos de ética, como propostos nos modelos antigos, são claramente insuficientes, sob a luz dos conhecimentos atuais, para atender à necessária formação humanística dos atuais e futuros profissionais da saúde.

Torna-se fundamental, portanto, que, mais do que o ensino de Medicina legal e Deontologia pelo modelo passivo  de ensinar-aprender com aulas magistrais,  se adotem  lições de Bioética,  adotando  o  modelo  socrático,  com ampla integração docente-discente-realidade social, como propõe o  Prof. Dr.  José Eduardo Siqueira, da PUC do Paraná.

Os debates do modelo socrático  promoverão  duas consequências importantes.

Continue lendo