02-Segurança. A modernidade da não maleficência

A Não Maleficência é hipocrática. Pela relevância sustentada, geração após geração, foi adotada como princípio da Bioética. Se não podemos fazer o bem, que não façamos o mal. Um passo firme do início da Medicina. Misto de humildade e realismo, fé no humanismo. “Não inventemos sem fundamentação”, “Nada de apenas uma boa ideia” deve ter pensado Hipócrates (470ac-371ac). Evidências! Eis a questão. Herança para o pioneirismo do canadense David Sackett (nascido em 1934) acerca da Medicina baseada em evidências de nossos tempos.

Vinte e cinco séculos se passaram desde a sabedoria do Pai da Medicina. O cenário mudou. Bons fundamentos e boas ideias acumulam-se. O PubMed tende ao infinito. A  Tecnociência impensável poucas décadas está à mão. É inegável o bem que o médico atual pode fazer. E é muito! Continue lendo